quinta-feira, 27 de outubro de 2011

E lá vai começar a expulsão dos moradores da Favela do Vietnã.

Conforme alertado durante mais de um ano e meio pelo movimento , o Governo Kassab assinou ontem o contrato dessa nova e criminosa obra com as Empreiteiras , tendo homologado a Licitação que estava barrada no TCM ha mais de um ano, com dezenas de irregularidades e misteriosamente todas as irregularidades foram de acordo com o TCM sanados numa cartada só através de um recurso impetrado pela Prefeitura.

Agora o mais curioso e conveniente ao Prefeito Kassab foi a decisão da Juiza mencionada na Reportagem abaixo , que ordenou a retirada de todos os moradores da Favela do Vietnã através de Ação Civil pública movida pelo Ministério Público em 2009 e que convenientemente e misteriosamente foi julgada e decidida agora as vesperas da Obra começar.
Com isso vemos o poder desse prefeito que mais uma vez mostrar sua total influência em cima do judiciário paulistano, que alias negou no mês passado liminar para Ação civil pública impetrada pela AMEA e que agora segue para o TJ.

Como de praxe, atualmente, eles alegam que toda área é de risco hoje em dia quando ha o interesse por determinada area na Cidade. No caso a area é de interesse total da Prefeitura para a construção do parque linear.

Com isso esperamos que as comunidades, finalmente acordem e vejam que a prefeitura não esta para brincadeira e o trator e cacetetes vão correr solto nos próximos meses.

Você Acredita na Prefeitura???

Kassab é esse anjo de Candura que se mostra o tempo todo nessa Mídia televisiva vendida e hipócrita?

Vai Ficar esperando ele te arrebentar a vida?


Justiça de SP manda Prefeitura tirar moradores de favela na Zona Sul
Decisão decorre de ação do MP; proximidade com período chuvoso preocupa.
Juíza quer demolição de moradias na Favela Vietnã dentro de 180 dias





A juíza Celina Kiyomi Toyoshima, da 4ª Vara da Fazenda Pública de São Paulo, determinou no último dia 21 que a Prefeitura de São Paulo remova os moradores da Favela do Vietnã, construída em área pública entre as ruas Rodolfo Garcia e Capuavinha, às margens do Córrego Água Espraiada, na Zona Sul de São Paulo. A juíza também determinou que a Prefeitura garanta às famílias alojamento provisório durante 180 dias e faça, dentro desse mesmo prazo, a demolição das obras irregulares, sob pena de multa diária de R$ 500 por família desde o ajuizamento da ação.

A sentença foi dada após ação civil pública proposta pelo Ministério Público Estadual em 2009. A Prefeitura de São Paulo informou na noite desta terça-feira (25) que é praxe cumprir as determinações judiciais.

Segundo a sentença, trata-se de área densamente povoada, por moradias precárias, de madeira, em palafitas sobre o córrego, ou, por moradia de alvenaria na margem esquerda.

Um geólogo da Prefeitura atestou a situação de risco das moradias, provocada pela ação direta das águas em períodos de chuva intensas e prolongadas. Na ação, a Prefeitura sustentou não ter poupado esforços para a remoção das famílias no local.

No entanto, conforme salientado pelo Ministério Público, a grande parte dos moradores continua ocupando a área de risco, o que faz justificar o interesse processual. "A proximidade da estação de chuva impulsiona a necessidade de remoção das famílias e o desfazimento das obras irregulares no local, o quanto antes", disse a juíza, na decisão.

Fonte G1.

quinta-feira, 20 de outubro de 2011

Video da Audiência Pública Fraudulenta.

video

Segue acima o registro em vídeo de mais uma Audiência Pública fraudulenta que a Secretaria do Verde e o Governo Kassab empurraram em cima da população do Jabaquara para justificar os absurdos cometidos sobre a Operação Urbana Agua Espraiada durante essa Gestão.

A Sehab conforme esperado tentou a princípio armar uma situação de confronto , jogando moradores das comunidades carentes contra moradores proprietários através de algumas lideranças que tentaram tumultuar , porém no decorrer da Audiência e através de dezenas de depoimentos , tanto de moradores quanto advogados , engenheiros ,etc isso se reverteu pra cima dos secretários , pois perceberam que os moradores estão apoiando totalmente a comunidade a receber suas moradias com a chave na mão , antes de iniciar o resto da obra como parque e não receber de forma alguma o Cheque aluguel de R$ 300,00 que é nada mais que uma enrolação.

Lembrando que essa Audiência apenas foi feita , devido a Ação Civil Pública movida pela AMEA que obriga a Prefeitura a cumprir diversos itens que estão sendo desrespeitados pela Prefeitura. Porém a Audiência foi maquiada e não apresentou novo EIA RIMA e não seguiu os ritos formais que são exigência da resolução CONAMA.

Estavam presentes também o Deputado Carlos Giannazi e o Vereador Donato que apesar de terem chegado a Audiência cedo e terem se escrito para falar, foram jogados "Misteriosamente" para ultimos da lista de quem ia falar. Porque será, né?

Da Imprensa presente , estava a Rede Brasil Atual que ja deu uma nota do assunto, O JT que até agora não saiu nada e parece que representante do Jornal Zona Sul que ainda soltara alguma nota e a Revista Forum que também se pronunciou sobre o assunto.

Qual será o motivo da falta de interesse da mídia , principalmente televisiva nesse assunto que é a obra mais cara da cidade e tão polemica?

Estava presente também em determinado momento o Promotor Maurício Ribeiro , que ja declarou que é necessario outro EIA-Rima Conjunto, pois o Metro também passará no parque.
Uma coisa ficou bem clara, a revolta com o projeto foi total, conforme pode ser notado no vídeo que foi editado por ter muitas manifestaçoes contra e não caberia tudo.

Ao contrário do que Kassab declara , que são apenas uma dezena de moradores que estão contra esse novo projeto, foi protocolado um abaixo assinado dos moradores da região com 2800 assinaturas, manifestando-se contrários a essa alteração do projeto, além do que as imagens do vídeo mostram por sí próprias essa insatisfação.

O que choca de verdade a todos é ver a influência do Prefeito sobre o Judiciário , que aliás ja negou a liminar da Ação Civil ha alguns dias atrás, um verdadeiro absurdo num país dito democrático e com tantos argumentos e provas.

Agradecimentos mais uma vez ao Edu pelo vídeo.

segunda-feira, 17 de outubro de 2011

Saldo Audiência Pública

Mais uma noite em que a população entrou com uma dúvida e saiu com 10 !

Respostas? Nenhuma com clareza, esse é o modo Kassab de governar a Prefeitura.

A Audiência foi realizada nessa última quinta feira as 18:00 no Centro de Exposições Imigrantes, mas desde as 16:00 estavam chegando ônibus lotados dos moradores das comunidades.Perdi até a conta !

Na entrada você encontrava o EIA – RIMA copiado e colado e tinha alguém para explicar?Óbvio que NÃO

Tinha o mapa fixado na parede junto com os benditos 47 terrenos que a SEHAB diz já estar em fase de licitação para o reassentamento dos moradores da comunidade.

Ao iniciar sua fala a representante da SP Obras disse que a única alternativa encontrada foi fazer esse novo traçado. MENTIRA!

Não explicou em nenhum momento o motivo da mudança do traçado, mostraram os slides do novo traçado, mas, alguém leigo no assunto entendeu algo?

A infraestrutura do local também deixou a desejar.

Realmente foi uma balburdia!

Com um espaço enorme daquele, muitos moradores ficaram em pé, ou se espremeram perto dos auto falantes para escutar o que a Prefeitura falava, já que a acústica do local também não ajudou muito. Os equipamentos de som creio que estavam no volume 2 e ninguém da Prefeitura se esforçava em se fazer ouvir.

Logo no começo, meia dúzia de moradores da comunidade estavam claramente a favor da Prefeitura, quiseram fazer um principio de tumulto, dizendo que nós moradores formais estávamos contra eles e que estávamos só interessados em dinheiro. Atitude lamentável plantada pela Sra. Elisabeth França e Sra. Sueli. Pude comprovar no meio de toda aquela confusão o olhar de satisfação e regozijo da Sra. Elisabeth França.

Depois que os microfones foram abertos para população (tinha mais de 60 inscritos para falar e cada um 3 minutos) o que foi dito para foi dentre alguns devaneios de um certo líder de comunidade, foi a mais pura indignação dos moradores.

Todos um só coro disseram NÃO ao túnel, NÃO ao parque e SIM para as moradias.

Os ciborgs da Prefeitura parece que foi implantando somente um chip em suas memórias por que só sabiam repetir a mesma resposta.

Quando perguntados sobre os terrenos destinados para as moradias populares eles repetiam a resposta: - Existem 47 terrenos, olhem no mapa, todas as famílias serão atendidas.

Uma pausa para reflexão.

Todas as 10 mil serão atendidas, então por que nos slides em nenhum momento foi citado isso?Por que toda vez que questionados, em momento algum, falaram o nome das ruas? quantidade de famílias que serão atendidas por terreno? Prazo para o ínicio das obras? etc...

O caso que mais foi comentado e que gera revolta total eu tive o prazer inenarrável de questionar a Sra. Betinha foi o tal do cheque aluguel de R$ 300,00.

Gente, quem consegue pagar um aluguel nesse valor?Acho que nem dentro das comunidades existe aluguel desse preço! E eu tive a oportunidade de questionar e ver a cara (desculpe a expressão, mas, não encontrei outra) de bunda da Sra.Betinha quanto perguntei se ela conseguiria alugar uma casa com R$ 300,00.( obvio que não esse valor ela gasta em algumas horas, por que ela recebe um ótimo salário).

Aos poucos um auditório lotado , que não dava nem pra se mexer aos poucos foi esvaziando, esvaziando.. até ficar cerca de 30 pessoas, isso bem antes de acabar a fraudulenta Audiência Pública.

Muitas pessoas da comunidade ainda tem a ilusão que terão suas casinhas em breve e que será no terreno de fronte ao Hospital Saboya, outros já caíram à ficha que a Prefeitura nunca deu nada para ninguém fácil assim, e que só sairão de seus humildes barracos com a chave de seu apartamento na mão. Do outro lado da moeda tem os proprietários, por causa dessa tal de flexibilização do perímetro não sabe ao certo se sua casa irá ser desapropriada ou não, como serão feitas as indenizações, pois, a forma que o representante do DESAP disse , será o valor de mercado, valor justo , que irá cuidar de cada caso pessoalmente , floreou tanto, que fez pensar que se caso fossemos desapropriados hoje na próxima semana o tal "dinheiro justo" estará em nossas contas e vamos comprar outra em outro bairro e viveremos felizes para sempre.Mas, não se iludam , sabemos que a Prefeitura não é boazinha, que podemos até atingir o valor que nós achamos justo, mas, será um processo, agonizante, sofrido , exaustivo e doloroso.

A lição que tiro dessa Audiência é que sim a união faz a força e que juntos podemos vencer esse rolo compressor chamado Prefeitura de São Paulo, e que se eles pensaram que iriam enganar a gente, o tiro saiu pela culatra.


Agradeço a quem compareceu, não vou citar nomes, por que seria injusto, pois, como eu fiquei na frente e concentrada em xingar o pessoal da Prefeitura e como tinha muita gente eu não pode ver quem estava presente.

Em breve estaremos postando os vídeos no You tube.